Vírus sincicial respiratório: o que é, sintomas e tratamento

HomeLifestyle

Vírus sincicial respiratório: o que é, sintomas e tratamento

Vírus sincicial respiratório (VSR) é um vírus que causa infecção respiratória levando ao surgimento sintomas, como nariz escorrendo ou entupido, tosse, febre ou dificuldade para respirar.

Essa infecção pode afetar pessoas em qualquer idade, porém é mais grave em bebês com menos de 6 meses, crianças e idosos, pois têm o sistema imune mais enfraquecido, o que pode resultar em bronquiolite, pneumonia ou insuficiência respiratória, por exemplo.

É fundamental consultar o pediatra, clínico geral ou infectologista, assim que os primeiros surgirem para iniciar o tratamento mais adequado, que pode envolver hidratação ou uso de remédios para aliviar os sintomas, e nos casos mais graves, internamento hospitalar.


Sintomas do vírus sincicial respiratório

Os principais sintomas da infecção pelo vírus sincicial respiratório são:

  • Nariz escorrendo ou entupido;
  • Tosse e espirros;
  • Dor de garganta, dor de cabeça ou no corpo;
  • Febre;
  • Respiração mais rápida ou chiado no peito;
  • Perda do apetite.

Os sintomas do VSR não surgem todos de uma vez, podendo no bebê ser percebido através de sintomas como irritabilidade, dificuldade em mamar, sonolência ou dificuldade para respirar.

Ao surgirem os primeiros sintomas de vírus sincicial respiratório, deve-se levar a criança ao pediatra ou ao pronto-socorro, para iniciar o tratamento mais adequado de forma evitar complicações.

Consulte o pediatra mais próximo para que seja feita uma avaliação dos sintomas e confirmado o diagnóstico:

Cuidar da sua saúde nunca foi tão fácil!

Marque uma consulta com nossos Pediatras e receba o cuidado personalizado que você merece.



Marcar consulta

Disponível em: São Paulo, Rio de Janeiro, Distrito Federal, Pernambuco, Bahia, Maranhão, Pará, Paraná, Sergipe e Ceará.


Foto de uma doutora e um doutor de braços cruzados esperando você para atender

O vírus sincicial respiratório é perigoso?

A infecção pelo VSR é mais perigoso para crianças com menos de 2 anos ou que possuem alguma doença pulmonar crônica ou doença cardíaca congênita, pois o vírus pode afetar os pulmões e causar bronquiolite ou pneumonia. Saiba mais o que é bronquiolite e como tratar.

Nesses casos, podem surgir sintomas, como dedos e lábios arroxeados, costelas mais salientes quando a criança inspira, expiração prolongada, apneia, sonolência ou insuficiência respiratória. 

Além disso, a infecção pelo vírus sincicial respiratório também é mais perigosa em idosos, uma vez que possuem o sistema imunológico mais enfraquecido.

Como confirmar o diagnóstico

O diagnóstico da infecção pelo vírus sincicial respiratório é clínico sendo feito pelo pediatra, clínico geral ou infectologista por meio da avaliação dos sintomas e exame físico.

Em alguns casos, o médico pode solicitar um raio X de tórax para avaliar os pulmões e a presença de bronquiolite ou pneumonia, ou ainda um exame de PCR para identificar a presença do vírus no organismo.

Como acontece a transmissão

As principais formas de transmissão do vírus sincicial respiratório são:

  • Contato direto com pessoas infectadas, por meio da inalação de gotículas de saliva ou secreções nasais liberadas quando a pessoa infectada tosse, espirra ou fala;
  • Contato com superfícies ou objetos contaminados com o vírus, como copos, talheres ou brinquedos, pois o vírus pode permanecer em superfícies durante um período de até 24 horas;

Após o contato de uma pessoa com o vírus, o período de incubação é de 4 a 5 dias, ou seja, os sintomas serão sentidos após passar esses dias.

E ainda, a infecção pelo vírus sincicial tem característica sazonal, ou seja, ocorre mais frequentemente no inverno, pois neste período as pessoas tendem a ficar mais tempo em locais fechados, e no inicio da primavera, por causa do tempo mais seco e baixa umidade.

Como é feito o tratamento

O tratamento da a infecção do vírus sincicial respiratório deve ser feito com orientação do pediatra, clínico geral ou infectologista, para aliviar os sintomas e evitar complicações da infecção.

Os principais tratamentos que podem ser indicados pelo médico são:

1. Lavagem nasal com soro

A lavagem nasal com soro fisiológico 0,9% ajuda a eliminar o excesso de secreções nasais, pois deixa o catarro mais líquido, tornando-o mais fácil de eliminar. Saiba como fazer a lavagem nasal.

Assim, esse tratamento ajuda a aliviar os sintomas de nariz entupido ou escorrendo causados pelo vírus sincicial respiratório.

Leia também: Bebê com nariz entupido: o que fazer e principais causas


tuasaude.com/como-desentupir-o-nariz-do-bebe

2. Oferecer o leite materno

Amamentar o bebê, oferecendo o leite materno ou a fórmula, ajuda a manter o bebê hidratado, além de fornecer anticorpos que protegem o bebê e fortalecem o seu sistema imunológico, o que ajuda a combater o vírus sincicial respiratório. Veja todos os benefícios da amamentação para o bebê. 

Para bebês com mais de 6 meses que já começaram a introdução alimentar, pode-se oferecer água, sopinha, caldos mornos, iogurtes ou chás bem diluídos, sem açúcar e em temperatura ambiente, como o chá de camomila, por exemplo. 

3. Beber mais água

No caso de adultos ou idosos, deve-se aumentar o consumo de água, sendo recomendado beber cerca de 2 litros de água por dia, na sua forma natural ou aromatizada, por exemplo.

Caso o bebê, a criança, o adulto ou o idose não consiga aumentar a ingestão de líquidos e apresente desidratação, pode ser necessário internamento hospitalar para receber soro e eletrólitos na veia.

4. Remédios

Os remédios para o vírus sincicial respiratório que podem ser indicados pelo médico são:

  • Anti-inflamatórios ou analgésicos, como paracetamol ou ibuprofeno, para baixar a febre e aliviar a dor de cabeça, de garganta ou no corpo;
  • Broncodilatadores, para abrir os brônquios e facilitar a respiração;
  • Antibióticos, para combater infecções bacterianas como a pneumonia bacteriana.

Além disso, outro remédio que pode ser indicado pelo médico para bebês ou crianças com infecção grave, é a ribavirina, um antiviral, que inibe a multiplicação do vírus sincicial respiratório.

Em alguns casos, pode ser necessário internamento hospitalar para receber remédios na veia.

5. Fisioterapia respiratória

A fisioterapia respiratória também pode ser indicada para ajudar a eliminar as secreções dos pulmões e facilitar a respiração. Saiba mais para que serve fisioterapia respiratória.

6. Oxigenoterapia

A oxigenoterapia pode ser indicada nos casos de insuficiência respiratória, sendo feita no hospital com o uso de cânula nasal de alto fluxo, CPAP, intubação ou ventilação mecânica. Saiba como é feita a oxigenoterapia.

Como prevenir

A prevenção da infecção pelo vírus sincicial respiratório pode ser feita com medidas de higiene, como:

  • Lavar as mãos frequentemente, com água e sabonete neutro;
  • Passar álcool gel nas mãos frequentemente;
  • Higienizar os brinquedos do bebê frequentemente e evitar compartilhar com outras crianças;
  • Evitar tocar em superfícies e levar as mãos nos olhos, boca ou nariz;
  • Evitar o contato com pessoas que estejam com infecção pelo vírus sincicial respiratório, gripes ou resfriados;
  • Evitar permanecer em ambientes fechados ou com muitas pessoas e com pouca circulação de ar por muito tempo.

Nos casos de bebês prematuros, com doença pulmonar crônica ou com doenças cardíacas congênitas, o pediatra pode indicar a aplicação de um remédio, chamado palivizumabe, que é um anticorpo monoclonal que ajuda a estimular as células de defesa do bebê.

Veja dicas de como lavar as mãos de maneira correta:

youtube image - APRENDER A LAVAR AS MÃOS ✋

Vacina para vírus sincicial respiratório

A vacina contra o vírus sincicial respiratório é indicada para prevenir a bronquiolite ou outras infecções graves do trato respiratório inferior em recém nascidos e bebês até 6 meses de idade. 

Essa vacina, chamada Abrysvo, é recomendada para ser aplicada em dose única na grávida entre as semanas 24 e 36 da gestação, permitindo a produção de anticorpos contra os subtipos VSR-A e VSR-B.

Esses anticorpos são passados para o bebê através da placenta, ajudando a prevenir a infecção ou a doença grave. A vacina contra o vírus sincicial respiratório não deve ser aplicada no bebê, mas apenas na grávida.

Além disso, a vacina Abrysvo ou a vacina Arexvy também são indicadas para idosos com mais de 60 anos para ajudar a prevenir complicações graves da infecção.

Fonte: clique aqui.

Você gostou desse conteúdo? Compartilhe!

COMMENTS