Trump é multado em US$ 10 mil por não cooperar com investigação

24

BRASÍLIA, DF (UOL/FOLHAPRESS) – Um juiz de Nova York determinou hoje que o ex-presidente Donald Trump cometeu desacato ao tribunal do Estado por descumprir uma ordem que o obriga a apresentar documentos relacionados a uma investigação da procuradora-geral de Nova York Letitia James sobre a Trump Organization.

Com a decisão, o empresário terá que pagar US$ 10.000 por dia enquanto não cumprir a intimação.

James investiga se conglomerado manipulou indevidamente os valores declarados de ativos imobiliários para obter condições financeiras mais favoráveis para empréstimos e cobertura de seguro e reduzir impostos.

O ex-presidente e sua família alegam que a investigação tem motivações políticas por parte da procuradora, ligada ao Partido Democrata (de Joe Biden e Hillary Clinton).

No fim de dezembro do ano passado e no começo de janeiro deste ano, a procuradoria intimou os Trump para depor sob juramento, mas a família não respondeu às intimações e recorreu a todo tipo de subterfúgios para escapar dessas convocações e atrasar a investigação.

Em um documento de 100 páginas divulgado em janeiro, a procuradora disse ter encontrado "evidências significativas que sugerem que Donald J. Trump e a Trump Organization avaliaram de forma falsa e fraudulenta múltiplos ativos".

Se a procuradora encontrar evidências de fraude financeira, poderá processar a Trump Organization por danos, mas não poderá apresentar acusações criminais.

Além da comissão do Congresso que investiga o ataque de 6 de janeiro de 2021 e o papel de Trump e membros de seu círculo, o magnata foi acusado de má gestão de documentos oficiais por negligenciar deliberadamente alguns de seus arquivos antes da transmissão obrigatória para os Arquivos Nacionais.

Essa agência federal solicitou que a justiça abrisse uma investigação após recuperar quinze caixas de documentos na Flórida que Trump havia levado consigo quando deixou Washington em janeiro de 2021.

Fonte: Notícias ao Minuto