Probenecida: para que serve, como tomar e efeitos colaterais

HomeLifestyle

Probenecida: para que serve, como tomar e efeitos colaterais

A probenecida é um remédio indicado para o tratamento da gota ou artrite gotosa crônica, pois tem ação uricosúrica, que aumenta a eliminação do ácido úrico pela urina, ajudando a prevenir as crises de gota.

Além disso, a probenecida também pode ser utilizada em associação com antibióticos, em especial da classe da penicilina, para aumentar o tempo do antibiótico no organismo, tornando-o mais eficaz no combate a infecções.

A probenecida deve ser usada somente com indicação médica, pois pode causar efeitos colaterais graves como piora dos sintomas de gota, formação de pedra nos rins, dor de estômago ou sangue na urina, por exemplo.


Para que serve

A probenecida é indicada para:

  • Tratamento da gota, tofos gotosos ou artrite gotosa crônica;
  • Prevenção de crises agudas de gota;
  • Tratamento de gota severa recorrente em pessoas que apresentam efeitos colaterais graves com o uso do alopurinol.

Além disso, está indicada para aumentar o tempo de alguns antibióticos no organismo, principalmente da classe das penicilinas, como ampicilina, oxacilina ou meticilina, por exemplo.

A probenecida é anti-inflamatório?

A probenecida não é um anti-inflamatório, nem analgésico, e não tem ação para diminuir a inflamação ou dor causada pelos depósitos de ácido úrico nas articulações.

Esse remédio age aumentando a eliminação do ácido úrico do sangue através da urina, pois inibe a reabsorção de ácido úrico pelos rins, facilitando sua eliminação, e ajudando a normalizar os níveis de ácido úrico no sangue, o que ajuda a prevenir crises agudas de gota. Confira outros remédios para ácido úrico.

Como tomar

O comprimido de probenecida deve ser tomada por via oral, junto com uma refeição, leite ou antiácido receitados pelo médico, de forma a evitar dor ou desconforto no estômago.

A posologia da probenecida normalmente indicada para adultos é varia de acordo com o objetivo do tratamento e inclui:

1. Gota

A dose inicial normalmente recomendada é de 1 comprimido de 250 mg, 2 vezes por dia, durante 1 semana de tratamento. A dose de manutenção geralmente é de 500 mg, 2 vezes por dia, pelo tempo de tratamento estabelecido pelo médico.

A dose da probenecida pode ser aumentada pelo médico em incrementos de 500 mg, até que se obtenha a normalização dos níveis de ácido úrico no sangue. A dose máxima não deve ultrapassar 2 g de probenecida por dia, o que corresponde a 4 comprimidos de 500 mg.

Durante o tratamento com a probenecida, devido ao efeito colateral inicial de piora dos sintomas de gota, o médico pode recomendar o uso de colchicina ou anti-inflamatórios não esteroides, exceto o ácido acetilsalicílico, para prevenir crises de gota.

Além disso, durante o tratamento com a probenecida deve-se beber bastante água para evitar a formação de pedras nos rins formadas por ácido úrico.

2. Associado a antibióticos

As doses da probenecida, para aumentar a eficácia do tratamento com antibióticos, varia de acordo a idade e tipo de infecção e inclui:

  • Adultos: a dose recomendada para o tratamento da gonorreia com ampicilina ou cefuroxima é de 2 comprimidos de 500 mg, 1 vez por dia. Já para o tratamento da neurossífilis com penicilina procaína, a dose recomendada é de 1 comprimido de 500 mg, 4 vezes por dia, durante 10 a 14 dias;
  • Crianças de 2 a 14 anos: as doses devem ser calculadas pelo pediatra de acordo com o peso da criança, sendo normalmente indicada a dose inicial de 25 mg por Kg de peso corporal, por dia em dose única para aumentar o efeito da penicilina. A dose de manutenção geralmente é de 10 mg por kg de peso corporal por dia, dividida em 4 doses iguais.

O tratamento com a probenecida deve sempre ser orientado pelo médico, de acordo com a idade, tipo de infecção e tipo de antibiótico utilizado.

Possíveis efeitos colaterais

Os efeitos colaterais mais comuns da probenecida são dor de cabeça, tontura, perda do apetite, náuseas, vômitos, dor de estômago, dor na gengiva, sensação de calor e vermelhidão no rosto repentino, sensação de formigamento na pele, queda de cabelo, aumento da frequência urinária, coceira ou formação de bolhas na pele.

Além disso, a probenecida pode piorar os sintomas de gota, devendo ser comunicado ao médico imediatamente caso esse efeito colateral ocorra.

A probenecida também pode aumentar o risco de formação de pedras nos rins formada por ácido úrico, por isso, deve-se comunicar ao médico caso a pessoa apresente sintomas como dor ou dificuldade para urinar, dor na lateral das costas, sangue na urina ou urina turva. Saiba identificar os sintomas de pedra nos rins.

Embora seja menos comum, a probenecida pode causar reações alérgicas graves que necessitam de atendimento médico imediato. Por isso, deve-se interromper o tratamento e procurar o pronto socorro mais próximo ao apresentar sintomas como dificuldade para respirar, sensação de garganta fechada, inchaço na boca, língua ou rosto, ou urticária. 

Quem não deve usar

A probenecida não deve ser usada por crianças com menos de 2 anos, ou por pessoas que já tenham sintomas de crise aguda de gota, que tenham pedras nos rins, alergia à probenecida, alterações nas células do sangue, diminuição da função renal, úlcera péptica ou porfiria.

Além disso, durante a gravidez ou amamentação, a probenecida deve ser usada com cautela e somente com indicação médica, após avaliar os benefícios do tratamento para a mulher e potenciais riscos para o bebê, uma vez que pode chegar até o bebê através da placenta ou leite materno.

Fonte: clique aqui.

Você gostou desse conteúdo? Compartilhe!

COMMENTS