Político diz às filhas para "aproveitarem" caso o estupro seja inevitável

17

Um político norte-americano, do estado do Michigan, gerou controvérsia depois de afirmar que disse às suas filhas para se "deitarem e aproveitarem" caso o estupro seja inevitável.

Robert Regan, republicano que está concorrendo a um lugar na câmara dos representantes do Michigan, teceu as declarações polêmicas durante um ao vivo transmitido na rede social Facebook, no domingo. Regan fez uma analogia quando defendia que os esforços para tentar cancelar os resultados das eleições presidenciais de 2020 deviam parar, referindo depois a frase que dizia às filhas: "Bem, se o estupro é inevitável, relaxe e goze".

While discussing whether Republicans should consider pursuing the decertification of the 2020 election, Robert Regan—now favorite to win a Michigan House seat in May—reveals the analogy he uses against complacency: “If rape is inevitable, you should just lie back and enjoy it.” pic.twitter.com/88SgO4udYC

— Left of Center MI (@leftofcentermi) March 7, 2022

Sublinhe-se, contudo, que esta não é a primeira vez que Robert Regan tece declarações controversas. Recentemente se referiu a invasão russa à Ucrânia como uma “guerra falsa”, já havia feito afirmações negacionistas sobre a pandemia de covid-19 e feito comentários antissemitas.

Agora, a declaração mais recente despertou inúmeras reações, nomeadamente do presidente do Partido Republicano daquele estado, Ron Weiser, que disse que a "história de comentários ignorantes, flagrantes e ofensivos [de Regan], incluindo o mais recente, é simplesmente inaceitável”.

“Somos melhores do que isto como partido e espero mais dos nossos candidatos”, acrescentou.

A história trouxe ainda à tona um tweet viral de uma das três filhas de Regan, partilhado em 2020, numa anterior candidatura.

“Se está no Michigan e tem mais de 18 anos, pelo amor de Deus, não vote no meu pai para deputado estadual. Passa a mensagem”, escreveu Stephanie Regan no Twitter.

Entretanto, Regan já reagiu e em declarações a um agência de notícias local disse que “às vezes” as suas palavras não são tão “suaves e políticas quanto as dos políticos” porque o próprio não é político, admitindo, contudo, que utilizou uma má analogia.

“Às vezes, as minhas palavras não são tão suaves e polidas quanto as dos políticos porque eu não sou um político. Estou a trabalhar nisso”, disse Regan à Bridge Michigan.