Planalto prepara viagem de Lula para Itália; destino poderá ser o 7º do petista no exterior neste ano

HomePolítica

Planalto prepara viagem de Lula para Itália; destino poderá ser o 7º do petista no exterior neste ano


Presidente deve participar da cúpula do G7 em Puglia, no país europeu, em junho. Antes, Lula deve visitar Chile e Colômbia. Em 2024, petista já viajou para Egito, Etiópia, Guiana e São Vicente e Granadinas. Vice-presidente Geraldo Alckmin e o presidente Lula na Base Aérea de Brasília em fevereiro de 2024
Ricardo Stuckert / Presidência da República
O Palácio do Planalto prepara para junho uma viagem do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) à Itália, onde o petista deve participar, em Puglia, da cúpula do G7 – o grupo dos países mais industrializados do mundo.
Se confirmada a viagem, a Itália poderá ser o sétimo destino internacional do petista em 2024. Isso porque, ainda neste primeiro semestre, o presidente deve visitar Chile e Colômbia.
Neste ano, Lula já cumpriu agendas no Egito, na Etiópia, na Guiana e em São Vicente e Granadinas.
No início do ano, de olho nas eleições municipais, Lula deu início a um giro pelo Brasil, com idas a estados do Nordeste, Sul e Sudeste. Apesar do plano de focar nas viagens domésticas, o petista tem mantido um intenso roteiro internacional.
Lula e a primeira-ministra Georgia Meloni
Reprodução/TV Globo
G7
O G7 é composto por: Alemanha, Canadá, Estados Unidos, França, Itália, Japão e Reino Unido. O Brasil participará como convidado do evento, que ocorrerá do dia 13 ao 15 de junho.
O convite ao presidente brasileiro para ir à cúpula foi revelado pelo chanceler Mauro Vieira, em audiência na Comissão de Relações Exteriores do Senado (CRE).
Diplomatas e assessores do Planalto dizem que, uma vez presente no G7, Lula deve reforçar a pauta do Brasil à frente da presidência do G20, com foco das discussões em temas como inclusão social, transição energética e a chamada reforma da governança global.
A ideia principal da participação e do encontro com autoridades italianas é reforçar uma parceria entre as duas presidências de grupos.
No ano passado, o presidente brasileiro esteve na Itália e visitou a primeira-ministra do país, Giorgia Meloni.
Na conversa bilateral que teve com Meloni, Lula tratou de temas de interesse comum, como economia e preservação ambiental. Os dois líderes combinaram de manter um diálogo constante sobre as gestões do G7 e do G20, presididos atualmente por Itália e Brasil, respectivamente.
Lula também pode aproveitar a nova ida à Itália neste terceiro mandato para visitar outros países da Europa e marcar reuniões estratégicas com outros chefes de Estado.
Lula retoma agenda de viagens internacionais

Fonte: clique aqui.

Você gostou desse conteúdo? Compartilhe!

COMMENTS