o que acompanhar na semana

HomeEconomia

o que acompanhar na semana

Após uma semana marcada pela divulgação da ata do Copom, números do mercado de trabalho e reta final da safra de balanços corporativos no Brasil, a próxima seguirá quente, com a divulgação, na sexta feira (5), dos dados de emprego nos EUA, o payroll – principal indicador da temperatura da economia por lá.

Mas antes, por aqui, no Brasil, o principal destaque fica por conta da produção industrial de fevereiro. O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apresenta a Pesquisa Industrial Mensal na quarta-feira, com previsão do Bradesco de alta mensal de 0,2%.

Um dia antes, na segunda-feira, a Fundação Getúlio Vargas (FGV) divulgará os dados semanais do Índice de Preços ao Consumidor e o Indicador de Incerteza da Economia, de março. Enquanto isso, o S&P Global apresentará o índice PMI da indústria da transformação.

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

Na terça-feira, será a vez do Índice de Confiança Empresarial, divulgado pela FGV, e dos dados de emplacamento de veículos em março, pela Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Febrave).

O Banco Central trará, também na terça, o relatório Focus, com as atualizações das principais variantes macroeconômicas, como PIB, IPCA, dólar e Selic, a partir das 8h30.

No dia seguinte, a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (FIPE) apresenta o Índice de Preços ao Consumidor de março e o S&P Global traz seu Índice PMI Composto de março.

Continua depois da publicidade

Na quinta-feira, as atenções se voltam para notas do Banco Central sobre Investimentos Diretos no País, com projeção do consenso LSEG de R$ 6,5 bilhões, e dados de transações correntes em fevereiro, com estimativa LSEG de R$ 3,5 bilhões negativos.

O BC trará também o fluxo cambial e a Secretaria de Comércio Exterior apresentará a balança comercial mensal, de março. Serão conhecidos também os dados do Indicador Antecedente de Emprego, pela FGV, e os números de produção e venda de veículos pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea).

Na sexta-feira, o BC apresentará dados de política fiscal de fevereiro, com projeção do consenso LSEG de queda de R$ 40,3 bilhões. A FGV trará ainda o Índice Geral de Preços de março, com expectativa de queda de 0,32% na comparação mensal de acordo com o Bradesco. Durante a semana, o Tesouro trará o relatório mensal da dívida pública de fevereiro.

Além da economia, na política, em Brasília, seguem as negociações sobre os impostos sobre folha de pagamento e os subsídios para o setor de eventos. Falta ainda consenso entre o Governo Federal e o Congresso sobre pequenos municípios e o setor de eventos (que foi revogada pela MP 1208).

Payroll e PMIs são destaque no exterior

Nos EUA, o foco da semana será o mercado de trabalho, com divulgação da folha de pagamento (payroll) na sexta-feira, 5. O dado é um dos mais esperados como indicador da temperatura da economia por lá. No mesmo dia, será divulgada a taxa de desemprego de março, com estimativa LSEG de 3,8%. Haverá, na quarta-feira, a apresentação da pesquisa ADP, que o consenso LSEG estima que apontará a criação de 155 mil novas vagas de trabalho.

No início da semana, o S&P Global apresenta o Índice PMI da Indústria da Transformação e haverá a divulgação do índice ISM da mesma indústria, ambos com dados de março. A expectativa LSEG é que o ISM fique em 48,4.

Além da ADP, na quarta-feira, serão apresentados o índice ISM do setor de serviços, com dados de março, e o PMI S&P Composto. Na parte da tarde, as atenções se voltam para Jerome Powell, presidente do Federal Reserve, que discursará. Na quinta-feira, serão apresentados os números da balança comercial de fevereiro e os pedidos semanais de auxílio desemprego.

No Europa, a semana será dominada pela apresentação do Índice PMI S&P Global tanto da indústria da transformação quanto composto. Na terça-feira, serão conhecidos os dados da indústria da transformação para Zona do Euro, Reino Unido e Alemanha. Neste último país, será apresentado o índice de preços ao consumidor de março. Na Ásia, a China conhecerá seu índice PMI Composto (Caixin).

Na quarta-feira, o bloco europeu divulga o índice de preços ao consumidor de março e a taxa de desemprego, com dados de fevereiro. No dia seguinte, nova rodada do Índice PMI S&P, desta vez com dados compostos da Alemanha, do Reino Unido e da Área do Euro, que também apresentará seu índice de preços ao produtor. Por fim, na sexta-feira, serão conhecidos os dados de venda no varejo para o bloco europeu.

Fonte: clique aqui.

Você gostou desse conteúdo? Compartilhe!

COMMENTS