“Me sinto totalmente capacitado”, diz Guto Ferreira sobre sequência no Bahia

22

Após sair derrotado da Arena Fonte Nova por 3 a 2 para o Sport, em jogo válido pela 7ª rodada da Copa do Nordeste, o técnico Guto Ferreira afirmou que segue no cargo do tricolor e que se sente capacitado para gerir o elenco do Esquadrão. Ao ser questionado sobre a continuidade no cargo e de quem seria a culpa pela atual fase que o clube passa, Guto opinou que não é sua função avaliar esse cenário.

"Não sou eu que tenho que avaliar isso, né? Eu tenho um clima sim, me sinto totalmente capacitado, tranquilo e buscando fazer o melhor, né? Agora a resposta de quem é a culpa cabe a vocês [imprensa], não a mim", reafirmou.

Sobre a atuação do time no clássico desse sábado (5), o treinador afirmou que o principal defeito foi a falta de equilíbrio entre defesa e ataque, e elogiou a postura ofensiva do Bahia durante os 90 minutos. "Uma equipe que cria as condições de gol, que força três defesas do goleiro e faz dois gols quase que dentro da da área tem organização ofensiva. Trabalhando a bola e jogando pelos lados, jogando por dentro com bastante variações, né? Agora, falta um equilíbrio sim, isso aí é equilíbrio entre defesa e ataque. Isso que é o grande problema nosso que é onde a gente tem que ajustar", explicou.
Apoio para Teixeira
Na coletiva, Guto também foi questionado sobre a atuação do goleiro Matheus Teixeira, que foi bastante vaiado pela torcida após um erro no gol de empate do Sport no segundo tempo, quando o Bahia dominava a partida. Para o treinador, Teixeira precisa ganhar ritmo de jogo, já que estava há bastante tempo sem atuar, desde a lesão no joelho.
"É difícil falar um jogador que começou a agora jogar. Fazia tempo que não jogava, né? Então o goleiro necessita de tempo pra ganhar ritmo de jogo. Eu não vou ficar aqui criticando, fazendo esse tipo de crítica. Porque ele também depende de ganhar confiança, não é um um goleiro de idade avançada. É um goleiro que já trouxe bastante alegrias pro torcedor. Então nesse momento é apoiá-lo", completou.
Matheus Teixeira voltou a ser titular no Bahia na partida contra o Sampaio Corrêa, na Copa do NE, após o goleiro Danilo Fernandes se ferir seriamente na explosão de um artefato no ônibus tricolor. Danilo ainda não tem data para voltar ao gol do Bahia.
Confira outros destaques da entrevista coletiva do técnico Guto Ferreira:

– O atacante Marco Antônio foi bastante criticado pela nação tricolor na Fonte Nova. O que que falta pra ele repetir o bom desempenho de 2021 que fez no Botafogo?

"Eu acho que conseguir fazer gols, né? E isso ele vem se cobrando, acho até que o primeiro tempo dele ele participou bem. Mas é encaixar algumas situações para que ele possa ganhar confiança em cima disso".

– O ataque do Bahia tem feito gols na Copa do Nordeste. Em sete jogos foram 15. Mas a defesa tem tomado muitos gols também. Qual é o problema?

"Ajustar esse desequilíbrio entre defesa e ataque. É um ajuste. Nós precisamos buscar a solução pra ajustar, pra encontrar o equilíbrio entre defesa, meio e ataque".

– Como fazer sua equipe marcar o adversário e, quando criar, matar o jogo colocando a bola pra rede. E para completar, o medo de vencer tem levado à derrota?

"Eu acho que não podemos negar a participação do goleiro. O goleiro deles fez defesas incríveis hoje, inclusive defesa de ‘vai e vem’, defesa no contrapé onde ele deixou o braço e conseguiu defender a bola. É muito relativo, se a bola entra como elas entraram depois… Eu acho que o nosso grande problema foi ter virado e ter cedido novamente uma virada deles. Este que foi o maior problema. E é lógico que o momento afeta toda a situação. Nós tomamos o gol de empate muito próximo do nosso gol. E quando a gente estava melhor na partida a gente não podia ter cedido espaço pro time do do Sport".