EUA dizem que não tinham envolvimento ou conhecimento prévio de ataque a consulado iraniano

HomeInternacional

EUA dizem que não tinham envolvimento ou conhecimento prévio de ataque a consulado iraniano

Os Estados Unidos disseram ao Irã que não estavam envolvidos e não tinham conhecimento prévio do ataque de segunda-feira (1º) a um consulado iraniano em Damasco, na Síria, disse uma autoridade norte-americana.

A comunicação surge no meio da preocupação com a possibilidade de a guerra entre Israel e o Hamas se alargar a um conflito regional mais amplo. O Irã prometeu retaliação depois de um ataque que atribuiu a Israel ter matado dois dos seus principais comandantes e cinco outros no seu consulado na Síria.

“Os Estados Unidos não tiveram envolvimento no ataque e não sabíamos disso com antecedência”, disse um porta-voz do Conselho de Segurança Nacional.

Os EUA “comunicaram isto diretamente ao Irã”, disse o responsável norte-americano.

Na segunda-feira, o Departamento de Estado disse que os EUA estavam recolhendo mais informações sobre o ataque em Damasco, mas expressou preocupações sobre qualquer novo conflito regional.

“Antes de reunirmos informações sobre o que exatamente é isso, não quero falar especificamente sobre isso, mas é claro que sempre estivemos preocupados com qualquer coisa que pudesse ser uma escalada ou causar um aumento no conflito na região”, disse o porta-voz do Departamento de Estado, Matthew Miller.

O Ministro das Relações Exteriores do Irã, Hossein Amir-Abdollahian, responsabilizou amplamente os EUA pelo ataque e disse que “os Estados Unidos deveriam responder”. Amir-Abdollahian disse que o Ministério das Relações Exteriores do Irã convocou o encarregado de negócios suíço em Teerã na madrugada de terça-feira (2), horário local, para discutir o incidente, dado o papel da Suíça na representação dos interesses dos EUA no Irã.

Os EUA acusaram o Irã de apoiar ataques por procuração contra alvos norte-americanos e ocidentais desde o início da guerra Israel-Hamas.

Em janeiro, um ataque de drone matou três soldados americanos em um posto avançado dos EUA na Jordânia, que os EUA atribuíram ao grupo guarda-chuva da Resistência Islâmica no Iraque, apoiado pelo Irã, embora o incidente tenha pegado Teerã de surpresa e preocupado a liderança política local, disseram autoridades à CNN em na época, citando a inteligência dos EUA.

Fonte: clique aqui.

Você gostou desse conteúdo? Compartilhe!

COMMENTS