Educação de Salvador atende 200 alunos com deficiência visual em 2022

22

A Secretaria Municipal de Educação (Smed) atendeu a cerca de 200 estudantes com cegueira ou baixa visão severa, nas unidades de ensino da rede municipal durante o ano passado. Segundo a coordenadora de Inclusão Educacional e Transversalidade da pasta, Jaqueline Araújo, o sistema braile foi o grande aliado dessa atenção aos alunos. "O sistema braille é a garantia da educação do aluno cego, pois disponibiliza o acesso ao conhecimento, não apenas dos conteúdos programáticos, mas das habilidades de comunicação social. A Smed tem uma parceria com a Fundação Dorina, para distribuir aos alunos, professores e para o Instituto dos Cegos da Bahia (ICB) o jogo Lego em Braille, adaptado para alfabetização, que tem sido de grande valor", disse. Patrícia Costa, pedagoga e técnica da coordenadoria da qual Jaqueline é a titular, ressaltou a parceria da Prefeitura com o ICB para o atendimento de estudantes com deficiência visual. "Eles são atendidos pelo ICB duas vezes por semana, no turno oposto ao das aulas regulares na escola ou creche. Lá, é feito um exame oftalmológico de acuidade visual para verificar o grau da deficiência do aluno e orientar o tratamento adequado", destacou. Ela complementou ainda que os alunos com baixa visão são ensinados a fazer o uso da lupa e têm os livros didáticos adaptados com letras maiores. Já os cegos aprendem a usar a máquina em braile e a bengala para andar na rua. Os professores da rede municipal recebem formação do ICB, que indica atividades de sala de aula para alunos com esse perfil e os ensina a utilizar o sistema braile.Fonte: Bahia Notícias