Um embate incisivo tem permeado os bastidores da política simõesfilhense nos últimos dias. Isso porque uma decisão do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) suspendeu a autorização de empréstimo de R$ 85 milhões aprovados e sancionada pela Câmara de Vereadores e prefeitura de Simões Filho, na Região Metropolitana de Salvador (RMS).

A decisão foi tomada pelo desembargador Raimundo Cafezeiro, a partir de um recurso protocolado pelo PSD, partido comandado pelo senador Otto Alencar, irmão do deputado estadual e ex-prefeito Eduardo Alencar, que em diversas oportunidades tem chamado a atenção para os possíveis danos ao erário público, caso o empréstimo seja contraído.

Durante a sessão realizada na Assembleia Legislativa nesta segunda-feira (18/09), o deputado explicou a necessidade do impedimento da tomada deste empréstimo, uma vez que os juros cobrados pela instituição financeira são considerados abusivos, comprometendo o município pelos próximos anos, o que se tornaria inviável para as administrações futuras, após a saída do prefeito Dinha.

“Um município que tem tanto dinheiro, tanto crédito, pra quê tomar empréstimo? Um empréstimo alto, com valores altos, juros altos. Se tomar esse empréstimo, com os 25 milhões que já tomou, os 11 milhões que já tomou e os 85 milhões, o município vai pagar ao mês 4 milhões de reais. Se tem 4 milhões para pagar juros e mais o capital, então porque tomar empréstimo? É isso que eu não consigo entender, nem eu e nem o povo de Simões Filho” , revelou Eduardo Alencar.

O deputado ainda salientou que os 25 milhões de empréstimos já contraídos pela prefeitura foram tomados com a justificativa da reforma do Mercado Municipal. Contudo, a obra ficou muito aquém do projeto inicial, inclusive apresentando vazamentos no telhado logo após a inauguração, sem falar no sistema de abastecimento de energia, que ainda não foi regularizado e o estabelecimento comercial vem funcionando a base de gerador.

Eduardo falou ainda sobre a implantação dos leitos de UTI no município, que é constantemente utilizada nas propagandas da prefeitura como uma das principais ações do governo Dinha. No entanto, o equipamento de saúde não dispõe de uma equipe especializada para atendimento em Unidades de Terapia Intensiva, o que tem trazido grandes transtornos e prejuízos à população.

Veja as falas do deputado na íntegra:

 

Fonte: Informe Notícias