Domingo de trégua: após o temporal, chuva perde força na manhã de hoje (06)

16

A chuva deu uma trégua nesse domingo (06) e mesmo com um sol tímido, a praia foi o programa certo para quem estava só esperando a oportunidade de curtir os dias que ainda restam do verão. Na Orla de Salvador, de Itapuã à Barra, apesar de as praias de não estarem lotadas, teve gente que deu o ar da graça na areia e decidiu arriscar, como o motorista Ubiraci Gomes, 53 anos:

“Só vim para relaxar mesmo. A semana foi pesada, só um banho de mar para aliviar essa pandemia que estamos vivendo. Venho sempre aqui em Itapuã e apesar de não ter aquele solzão, o movimento está ameno e deu para curtir um pouco”, conta.

Quem também não queria abrir mão de aproveitar o dia na praia de Itapuã foi a baiana de acarajé Elisabeth Silva, 43 anos. Ela saiu de Mata Escura e chegou por volta de 10h, depois de passar um mês prometendo fazer esse passeio.

“De hoje que tento vir, mas na hora nunca dava. O sol não está quente e também não tem aquela muvuca que eu gosto, mas valeu esse sonzinho ambiente aqui”.

Na última quarta-feira (02), o temporal que atingiu a capital e outras cidades litorâneas da Bahia nas últimas chegou a provocar uma série de quedas de raios. Segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), entre as 18h de quarta-feira e às 6h de quinta (03), foram 160 descargas elétricas, sendo que 92 delas tocaram o solo.

Foi justamente há dois dias que a turista de Belo Horizonte (BH), Gabriela Lima, 34 anos, desembarcou com a família para aproveitar alguns dias de férias. De imediato, veio o susto com a quantidade de chuva:

“Quando se pensa na Bahia só imagina sol. Ao comprar as passagens, não imaginei que a chegar e ver o tempo assim. Como estamos hospedados no Rio Vermelho, o máximo que deu para fazer foi dar uma volta por ali mesmo”.

Foi só ver o sol de manhã que ela foi conhecer a praia de Piatã, com os filhos Felipo e Bernardo. “Aproveitei a trégua e vim. Fico até quarta-feira e espero conseguir conhecer ainda a praia do Farol da Barra e de Itapuã”, acrescenta.

A praia de Piatã também foi o destino da metalúrgica Grazielle Hora, 21 anos, e do assistente administrativo David Moreira, 22.

“Geralmente, preferimos vir dia de semana, porque é bem mais vazia, mas como o sol abriu um pouquinho, aproveitei e vim”, afirma Grazielle. “Se não chover de novo, a gente leva aqui até às 16h, por aí. Está bem tranquilo”, completou David.

Sem chuvas fortes
Após chuvas intensas que atingiram alguns bairros de Salvador na manhã de ontem (05), segundo informações do Centro de Monitoramento e Alerta da Defesa Civil de Salvador (Cemadec), o sistema atmosférico que atua sobre a cidade desde o meio da semana começou a perder força no final da manhã desse domingo (06). O centro disse ainda que não há previsão de chuva forte nas próximas 24h.

A média do volume de chuva para o mês de março, em Salvador, é de 157 mm. Nas últimas horas, a quantidade mais significativa de chuva ficou concentrada na região do subúrbio e ilhas. A Ilha dos Frades teve o maior valor pluviométrico acumulado chegando a registrar 13 mm. Em seguida, a Base Naval de Aratu com 5,8 mm e Mirantes de Periperi com 3,6 mm.