Diretor de ‘Pantera Negra’ é preso após ser acusado de tentar roubar sua própria conta

14

Ryan Coogler, diretor do aclamado filme Pantera Negra, foi confundido com um assaltante e algemado em uma agência do Bank of America, em Atlanta, nos Estados Unidos. O caso ocorreu em janeiro de 2022, mas veio à tona apenas nesta quarta-feira (9).

O cineasta estava no banco apenas para sacar dinheiro da própria conta quando foi abordado por policiais que estavam no local. Um vídeo da câmera corporal dos agentes mostra o momento da abordagem:

Segundo o boletim de ocorrência acessado pela "Variety", no dia 7 de janeiro, Coogler foi a uma agência do banco sacar US$ 12 mil de sua conta. No local, ele entregou um bilhete à atendente afirmando que gostaria de sacar a quantia, com a frase: “Por favor, faça a contagem do dinheiro em outro local. Eu gostaria de ser discreto”. A funcionária interpretou que aquilo seria uma tentativa de roubo e, após a conta do cineasta emitir um alerta quando o valor ultrapassou US$ 10 mil, ela decidiu chamar a polícia.

Além de Ryan, dois de seus amigos que estavam esperando do lado de fora em um carro também foram abordados. Após a identidade de todos ser confirmada, eles foram liberados.

“Esta situação nunca deveria ter acontecido. No entanto, o Bank of America me procurou, abordou o assunto de forma satisfatória e superamos isso”, disse o diretor à "Variety".

Em nota, o Bank of America disse lamentar profundamente que este incidente tenha ocorrido. "Isso nunca deveria ter acontecido e pedimos desculpas ao Sr. Coogler”, declaram.

O diretor estava em Atlanta filmando cenas da sequencia Pantera Negra, Wakanda Forever, que tem estreia prevista para novembro desse ano.