Coronavac induz anticorpos em 100% das crianças a partir de 3 anos, indica estudo

21

Pesquisadores chilenos publicaram um estudo clínico de fase 3 que demonstram que a Coronavac, produzida no Brasil pelo Butantan e pela Sinovac, é segura e imunogênica para crianças a partir dos três anos, induzindo produção de anticorpos em 100% dos participantes e resposta imune celular contra as variantes delta e ômicron do SARS-CoV-2. De acordo com o estudo, veiculado na plataforma MedRxiv e conduzido por pesquisadores do Instituto Milênio de Imunologia e Imunoterapia e da Pontifícia Universidade Católica do Chile, 624 indivíduos com idade média de 6,35 anos que receberam duas doses de 3 µg da CoronaVac em um intervalo de 28 dias. Foram analisados dados de dois grupos etários distintos de crianças de 3 a 11 anos e de adolescentes de 12 a 17 anos. Tomada a segunda dose, todos os indivíduos do primeiro grupo apresentaram altos níveis de anticorpos contra o SARS-CoV-2. A amostragem de crianças até 11 anos, conforme aponta a pesquisa, produziu uma concentração mais alta de anticorpos neutralizantes do que os adolescentes, apresentando 713,1 U/mL, contra 492,2 U/mL. O nível de anticorpos IgG totais na população pediátrica foi quase três vezes maior do que o observado anteriormente em adultos. Os pesquisadores também avaliaram, pela primeira vez em crianças, a resposta imune celular induzida pela CoronaVac. Além disso, o imunizante também conferiu proteção contra as variantes delta e ômicron.Fonte: