Como mudanças climáticas desafiam saúde de pessoas com albinismo

24

Coco é nigeriana e tem albinismo, um distúrbio raro na produção de melanina – pigmento que determina a cor da pele, dos olhos e do cabelo.

Sem a melanina, pessoas com albinismo ficam ainda mais vulneráveis que o restante da população aos raios solares e, portanto, ao aquecimento global.

É comum que pessoas com albinismo tenham problemas de visão e chances maiores de desenvolver câncer de pele. Segundo a ONU, em alguns países, a principal causa de morte entre pessoas com albinismo é o câncer de pele ainda na juventude, por volta dos 30 ou 40 anos de idade.

No entanto, agrega a ONU, “câncer de pele é altamente evitável se pessoas com albinismo tiverem seu direito à saúde (respeitado). Isso inclui acesso regular a check-ups, protetor solar, óculos de sol e roupas protetoras”.

Embora o albinismo esteja presente em todo o mundo, países da África Subsaariana têm uma prevalência maior desse distúrbio de origem genética.

Curtiu? Inscreva-se no canal da BBC News Brasil! E se quiser ler mais notícias, clique aqui: https://www.bbcbrasil.com

#BBCNewsBrasil #Albinismo #MeioAmbiente