Calor excessivo: 15 cuidados (e possíveis riscos)

HomeLifestyle

Calor excessivo: 15 cuidados (e possíveis riscos)

Alguns cuidados que ajudam a se proteger contra o calor excessivo, são beber bastante líquido, usar roupas leves e largas, aplicar protetor solar regularmente, evitar atividades ao ar livre e fazer refeições leves.

O calor excessivo, ou extremo, é caracterizado por temperaturas muito mais altas do que a média para um determinado local numa época do ano, e que pode aumentar a sensação térmica, quando os níveis de umidade também estão elevados.

O calor excessivo pode afetar a todos, mas principalmente as pessoas mais vulneráveis, como idosos, bebês, mulheres grávidas, pessoas que trabalham ao ar livre ou com problemas de saúde, por exemplo, podendo causar insolação, exaustão térmica ou cãibras por calor.

Leia também: Como saber se o bebê está com frio ou calor


tuasaude.com/como-saber-se-o-bebe-esta-com-frio-ou-calor


Como se proteger do calor excessivo

Alguns cuidados para ajudar a se proteger do calor excessivo são:

  1. Beber bastante líquido, como água, água de coco e sucos naturais de frutas, mesmo sem estar com sede;
  2. Usar roupas leves, largas e de cores claras, para ajudar na ventilação e diminuir a retenção de calor;
  3. Evitar atividades ao ar livre, principalmente entre 10h e 16h;
  4. Usar protetor solar regularmente, chapéus e óculos escuros;
  5. Diminuir os esforços físicos e repousar frequentemente, de preferência em locais com sombra e arejados;
  6. Evitar bebidas alcoólicas, com cafeína e ricas em açúcar, porque, em excesso, provocam desidratação;
  7. Fazer pequenas refeições leves e frescas, pouco condimentadas e fracionadas ao longo do dia;
  8. Usar persianas ou cortinas, para impedir que o sol reflita diretamente dentro de casa ou escritório, por exemplo;
  9. Usar ar condicionado ou ventilador e/ou abrir as janelas durante a noite;
  10. Ficar em um local com ar condicionado o máximo possível. Se não tiver ar condicionado, pode-se ir ao shopping ou biblioteca pública, por exemplo;
  11. Usar menos roupas de cama e vestir menos roupas ao dormir, principalmente em bebês e pessoas acamadas;
  12. Manter os ambientes úmidos, com umidificador de ar, toalha molhada ou balde de água, por exemplo;
  13. Tomar banho com água fria, para refrescar o corpo;
  14. Evitar fazer exercícios físicos extremos e ao ar livre, principalmente nos períodos de maior calor;
  15. Oferecer água para recém-nascidos, crianças, idosos e pessoas doentes, pois eles podem não sentir e/ou dizer que têm sede.

É importante também evitar deixar crianças ou animais de estimação dentro de veículos estacionados, pois os carros podem aquecer rapidamente no calor excessivo, mesmo quando estão com as janelas abertas.

Além disso, algumas medidas que também são importantes para se proteger do calor excessivo, são instalar revestimentos refletivos, isolamento, toldos para janelas externas, telas de sombra ou persianas externas e plantar árvores, para fornecer sombra ao redor das casas e prédios, por exemplo.

Riscos do calor excessivo para a saúde

Os principais riscos do calor excessivo para a saúde são:

1. Insolação

A insolação é uma situação que acontece quando as funções do organismo começam a parar de funcionar devido ao calor extremo, podendo acontecer quando se fica muito tempo exposto ao sol, em ambientes muito quentes ou quando se pratica atividades físicas de forma muito intensa.

Alguns sinais e sintomas que podem surgir na insolação são dor de cabeça, pele quente e vermelha, respiração rápida, enjoo e mal-estar geral. Em casos mais graves, a insolação também pode causar desidratação, desmaio, convulsões, danos cerebrais e óbito, por exemplo. Conheça todos os sintomas de insolação.

O que fazer: a insolação é uma emergência, devendo-se, assim, contactar ou ir imediatamente ao hospital para que seja feito tratamento mais adequado.

Além disso, é importante que a pessoa permaneça em um local fresco e sem exposição ao sol. É aconselhado também tomar banho com água fria e cobrir a pessoa com lençóis frios e úmidos, pois ajuda a regular a temperatura do corpo.

Não ignore os seus sintomas!

Priorize sua saúde. Descubra a causa dos seus sintomas e receba o cuidado que precisa.




Marcar consulta

Disponível em: São Paulo, Rio de Janeiro, Distrito Federal, Pernambuco, Bahia, Maranhão, Pará, Paraná, Sergipe e Ceará.

2. Exaustão térmica

A exaustão térmica geralmente acontece durante esforços físicos excessivos em locais quentes e úmidos, afetando geralmente pessoas que praticam atividades ou trabalham ao ar livre. Os sintomas da exaustão térmica são pele fria, úmida e pálida ou avermelhada, náusea, tontura, dor de cabeça, fraqueza e/ou exaustão.

Essa condição é causada por uma perda de fluidos corporais através da transpiração intensa e do fluxo sanguíneo para a pele aumentado, diminuindo o fluxo de sangue para os órgãos vitais e provocando um tipo de choque leve.

O que fazer: o tratamento dessa condição é feito descansando-se em uma posição confortável e em local mais fresco, retirando ou afrouxando roupas apertadas e aplicando panos úmidos e frios na pele.

Se a pessoa estiver consciente, deve-se beber lentamente meio copo de água fria ou bebidas esportivas a cada 15 minutos. Caso a pessoa não melhore, é recomendado ligar para um atendimento médico de urgência.

3. Cãibras por calor

As cãibras por calor são espasmos musculares provocados por uma grande perda de sal e água do corpo, podendo causar sintomas como suor intenso e espasmos ou dores musculares.

O que fazer: para aliviar essa condição, é aconselhado ir para um lugar fresco e arejado, e beber água, água de coco ou uma bebida esportiva. Se as cãibras durarem mais de 1 hora ou a pessoa tiver problemas cardiovasculares, deve-se procurar ajuda médica imediatamente.

Quem apresenta maiores riscos

As pessoas que apresentam maior risco de sofrer com o calor excessivo são idosos, bebês e crianças pequenas, mulheres grávidas, pessoas que trabalham ao ar livre, pessoas em situação de sem teto e pessoas com problemas de saúde, como diabetes, pressão alta, doença renal e obesidade.

Isso acontece devido a alguns fatores que podem impactar na saúde dessas pessoas durante o calor extremo, como alterações na percepção da sede e calor, exposição frequente ao sol, uso de alguns medicamentos, incapacidade do corpo de se regular em mudanças bruscas de temperatura e diminuição na regulação no fluxo sanguíneo, por exemplo.

Fonte: clique aqui.

Você gostou desse conteúdo? Compartilhe!

COMMENTS