A revolta contra condições ruins de trabalho que pode resultar em ‘CLT’ nos EUA

Economistas e empresários começam a olhar com atenção – ou preocupação – para o movimento antitrabalho, que parece ter ganhado força nos Estados Unidos durante a pandemia e pode estar por trás da falta de mão de obra no país.

Neste vídeo, Mariana Sanches, nossa correspondente em Washington, explica como a alta nas greves e nos pedidos de demissão em massa pode resultar na criação de uma espécie de CLT americana, uma mudança-chave no capitalismo que serve de modelo para o mundo.

Isso porque centenas de milhares de pessoas têm se recusado a participar da força de trabalho na tentativa de forçar empresas a aumentarem salários e melhorarem as condições de trabalho.

A mobilização já ameaça a lucratividade do período mais rentável para o varejo do país, que começou na Black Friday e vai até o Natal.

Confira no vídeo histórias de pessoas que desistiram do trabalho por causa de condições que consideram deploráveis.

Reportagem em texto:
https://www.bbc.com/portuguese/internacional-59425315

Curtiu? Inscreva-se no canal da BBC News Brasil! E se quiser ler mais notícias, clique aqui: www.bbc.com/portuguese

#BBCNewsBrasil #EUA #Trabalho