A crise na Nicarágua com reeleição de presidente pela 4ª vez consecutiva

O atual presidente da Nicarágua, Daniel Ortega, foi reeleito no último dia 7 de novembro em meio a eleições bastante questionadas, já que todos os principais candidatos da oposição estão presos.

Por isso, EUA, União Europeia, Canadá e Costa Rica classificaram o processo eleitoral como “ilegítimo”.

No Brasil, o PT foi duramente criticado por apoiadores e rivais ao divulgar uma nota saudando Ortega pela vitória, que acabou retirada da página do partido após a repercussão.

O partido é comumente alvo de críticas por seu apoio a outros regimes de esquerda contestados, como o da Venezuela e o de Cuba.

Neste vídeo, Mariana Sanches, nossa correspondente em Washington, explica essa crise e conta que agora são esperadas mais sanções à Nicarágua por parte da comunidade internacional, o que poderia piorar ainda mais a crise já enfrentada pelo maior país da América Central.

Nos EUA, o plano é estender ao país as sanções aplicadas a Cuba e Venezuela, mas Ortega não dá sinais de que vai ceder.

Confira e entenda como a Nicarágua chegou a esse ponto.

Curtiu? Inscreva-se no canal da BBC News Brasil! E se quiser ler mais notícias, clique aqui: www.bbc.com/portuguese