Com o objetivo de incentivar cada vez mais a adoção responsável de cães, a Elanco Saúde Animal anuncia o lançamento do aplicativo gratuito Cãobinado, que tem como proposta fazer o “match” entre cães que estão em ONGs ou abrigos, com quem tem o perfil mais adequado para cuidar daquele animal. O projeto estará em fase piloto nos próximos meses, com animais cadastrados de duas instituições em São Paulo – Cão Sem Dono e Projeto CAPA –, mas a expectativa da empresa é que ele seja ampliado para outras regiões do país no próximo ano, abrindo a possibilidade de mais ONGs se cadastrarem para que seus animais encontrem um novo lar e recebam respeito, cuidado e amor ao longo de suas vidas.

A Elanco elegeu este mês para lançar o app por conta do Dezembro Verde, uma data voltada para a conscientização contra o abandono e maus tratos de animais, instituída pela Assembleia Legislativa de São Paulo, a Alesp, em 2021, e que conta com o apoio de diversos conselhos regionais de medicina veterinária e de outras organizações espalhadas pelo país. Segundo o Instituto Pet Brasil, o país possui aproximadamente 185 mil animais abandonados ou resgatados por maus tratos, sob a tutela de ONGs e grupos de proteção, sendo que cerca de 96% deles são cães. Vale lembrar que o abandono de animais é considerado maus-tratos e crime federal, com pena prevista na Constituição.

Cãobinado faz parte do Movimento Adoção de Responsa, criado pela Elanco para incentivar a adoção responsável, isto é, o ato de adotar um animal de estimação com o compromisso de fornecer cuidados adequados ao longo de toda sua vida. Isso envolve considerar vários fatores antes, durante e após a adoção para garantir o bem-estar do pet. O aplicativo considera esses aspectos e, por meio de questionários específicos e com embasamento científico, busca conciliar as características do animal com o perfil do interessado na adoção. 

“O Movimento Adoção de Responsa e, agora o aplicativo, que é um dos seus desdobramentos, faz parte do nosso Pet Pledge, ou seja, o compromisso da Elanco com pets do mundo inteiro. A nossa missão é ajudar milhões de pets a receberem melhores cuidados por meio de trabalhos com médicos-veterinários e tutores em 90 países”, explica Roberta Paiva, gerente de marketing de Pet Health da Elanco Saúde Animal.

O aplicativo tem duas interfaces, uma para as ONGs e outra para os interessados na adoção. Na versão da ONG, a instituição cadastra os animais, incluindo foto, idade, sexo e porte, além de responder a um questionário sobre o seu comportamento, como sua reação com pessoas estranhas, como reage a outros cães, entre outras características. 

Na versão para interessados na adoção, a pessoa é convidada a preencher seus dados cadastrais e a responder algumas perguntas sobre sua rotina, quem serão as pessoas que conviverão com o cão, disponibilidade de tempo para os cuidados com o pet, período de ausências, com que frequência ele será estimulado a praticar atividades ao ar livre, entre outras. A partir disso, o aplicativo cruza as informações e traça um percentual de “match” entre os potenciais tutores e os cães cadastrados na plataforma. demonstrando que a adoção deve envolver aspectos que vão muito além das características físicas e reforçando a importância do alinhamento entre os perfis das duas partes. Quanto maior o percentual, maior a chance da combinação dar certo, isto é, da adoção ser bem-sucedida.

Para este trabalho, a Elanco buscou a consultoria do Renato Zanetti, zootecnista, mestre em Medicina Veterinária e especialista em comportamento animal, e que vem apoiando o Movimento Adoção de Responsa desde sua concepção em 2021. “É muito gratificante acompanhar as ações da Elanco para viabilizar que mais animais encontrem bons lares e que mais pessoas tenham a oportunidade de usufruir de todo o bem-estar que um animal de companhia proporciona. São duas ou mais vidas que se beneficiam do processo de adoção, desde que ele seja feito de forma consciente e com responsabilidade”, diz Renato.

A ideia é que as ONGs usem o app como um instrumento auxiliar de divulgação e como pré-triagem das pessoas interessadas. “Cada ONG tem seus processos bem estabelecidos e o app chega para ser um instrumento a mais nessa tomada de decisão, fortalecendo o caminho para um final positivo para todos”, afirma Renato. “Nós queremos que o aplicativo cresça de forma orgânica e autônoma e seja uma ferramenta de auxílio e intermédio para que mais cães saiam da situação de vulnerabilidade e, ao mesmo tempo, levem mais alegria e bem-estar aos adotantes e suas famílias. Afinal, uma vida muda a outra”, finaliza Roberta.

O aplicativo já está disponível para download na:

Apple Store

https://apps.apple.com/br/app/c%C3%A3obinado/id6472060090

Google Play Store

https://play.google.com/store/apps/details?id=com.iexfy.caobinado

Mais informações sobre o projeto ou sobre a Elanco estão disponíveis no site www.meupet.elanco.com e nas redes sociais da empresa @elancopetsbr (Instagram) e @elancobrasil (Linkedin).

299634?partnerId=3799