O cenário econômico brasileiro reflete diretamente nas escolhas dos consumidores, e em 2023, o uso do cartão de crédito para financiar a compra de motos registrou um crescimento significativo de 15%, conforme revelam dados recentes da Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares (Abraciclo).

Esse aumento expressivo está atrelado a dois fatores principais: o contexto de inflação elevada, que impulsiona os consumidores a buscarem alternativas para parcelar suas compras, e o lançamento do saque do limite de crédito instantâneo no Pix, que oferece taxas de juros mais competitivas que as do cartão de crédito tradicional.

Marcelo Neri, diretor da FGV Social, que afirmou em entrevista ao Valor Econômico que “o cartão de crédito é uma opção de financiamento que pode ser atraente para os consumidores em meio à inflação elevada, mas é importante que eles estejam cientes dos riscos envolvidos.”

Segundo a Abraciclo, em 2023, o cartão de crédito foi utilizado para financiar a compra de 153.450 motos, representando 15% do total de vendas no ano. As motos de baixa cilindrada, até 160 cilindradas, continuam liderando as vendas no Brasil, representando 82% do mercado e sendo as mais financiadas por meio de cartão de crédito. A icônica Honda CG 160 Titan lidera as vendas e é também o modelo mais financiado com cartão de crédito, com 54.629 unidades financiadas em 2023.

Vantagens e desvantagens do uso do cartão de crédito para financiamento de motos

O uso do cartão de crédito para financiar motos oferece algumas vantagens, como:

  • Possibilidade de adquirir a moto imediatamente e pagar em parcelas mensais;
  • Opção de parcelamento em até 48 vezes;
  • Aproveitamento de promoções oferecidas pelas lojas.

No entanto, também é importante considerar as desvantagens dessa opção, como:

  • Taxas de juros do cartão de crédito geralmente altas;
  • Risco de endividamento sem controle financeiro adequado.

Antes de optar pelo financiamento da moto com cartão de crédito, é crucial realizar um planejamento financeiro sólido e comparar as taxas de juros entre diferentes lojas. A diversificação das linhas de crédito disponíveis, como débito automático, crédito consignado e leasing, oferece opções aos consumidores para escolherem a mais adequada às suas necessidades.

Saque do limite de crédito instantâneo (Pix Card)

Uma alternativa disponível no mercado é o saque do limite de crédito instantâneo, conhecido como Pix Card. Com taxas iniciais de 3,99% ao mês, esse método oferece prazos de pagamento que variam de 2 a 12 meses e um processo de contratação online. Para aqueles que buscam recuperar o limite do cartão imediatamente, a opção de antecipar o pagamento sem carência é uma opção. 

Financiando uma moto com cartão de crédito

  1. Planejamento financeiro detalhado.
  2. Comparação entre as taxas de juros oferecidas por diferentes lojas.
  3. Leitura atenta da simulação antes de finalizar a transação.
  4. Estudo de outras opções de financiamento, como crédito consignado e financiamento bancário.

Embora o cartão de crédito seja uma opção para financiar motos, é essencial agir com cautela diante das taxas de juros elevadas. O consumidor, munido de um planejamento financeiro sólido, pode realizar o financiamento de sua moto sem comprometer suas finanças, explorando alternativas e comparando as condições oferecidas no mercado.

O crescimento do uso do cartão de crédito para financiar motos é um reflexo da atual conjuntura econômica brasileira. A inflação elevada e o lançamento do saque do limite de crédito instantâneo no Pix impulsionaram essa tendência.

No entanto, é importante que os consumidores estejam atentos às taxas de juros elevadas do cartão de crédito e considerem outras opções de financiamento, como crédito consignado e financiamento bancário. Com planejamento financeiro e atenção, é possível realizar o financiamento de uma moto sem comprometer as finanças.

297855?partnerId=3799