Empresas de tecnologia, muitas vezes referidas como “tech giants” ou gigantes da tecnologia, são conhecidas por sua inovação constante, com impacto significativo na sociedade. A área também é responsável por investigar como plataformas digitais e redes online estão mudando a forma como as pessoas interagem, compram, vendem e compartilham informações. 

É por essas razões que as ações de empresas de tecnologia sempre despertam o interesse de investidores, analistas de mercado e especialistas em economia em todo mundo, afinal o mercado de tecnologia ganha cada vez mais relevância e dita tendências como nunca.

Depois de experimentarem uma grande valorização no período pós-pandemia quando ações da Apple, Microsoft e Amazon, entre outras, atingiram o seu maior valor nos últimos 5 anos, as empresas de tecnologia passaram a experimentar uma desvalorização durante o ano de 2022. Nesse período as ações da Apple, por exemplo chegaram a cair 31,78% entre dezembro de 21 e o mesmo mês de 2022, em um ano, quando chegou a fechar abaixo dos U$ 130 em 18 meses.

Um novo panorama de investimento

Mas em 2023, as ações das empresas de tecnologia começaram a se recuperar e passaram a atrair o foco e atenção dos investidores, superando setores tradicionais como manufatura e serviços. Avanços em tecnologias como Inteligência Artificial (IA) e computação em nuvem tiveram um papel crucial neste crescimento, tornando, as ações do setor, os ativos mais desejados. Só em janeiro deste ano, as Big Techs cresceram o equivalente a 1,37 vez o valor de mercado de todas as empresas listadas na B3, segundo levantamento feito pela plataforma de investimentos TradeMap,

O valor de mercado de Apple, Amazon, Meta, Microsoft e Alphabet, passaram de US$ 6,17 trilhões, em fim de 2022, para US$ 7,28 trilhões no dia 3 de fevereiro de 2023, representando um crescimento de US$ 1,11 trilhão em pouco mais de mês, contra US$ 810 bilhões que é o valor de todas as empresas listadas na bolsa brasileira.

Outro fator relevante do notável desempenho das ações tecnológicas em 2023 foi o crescimento das empresas de VPN, ou Rede Privada Virtual. Com o aumento das preocupações relativas à segurança e privacidade dos dados e a expansão do trabalho remoto, que demanda conexões seguras, as empresas que oferecem serviços de VPN experimentaram um significativo aumento em sua avaliação. O sucesso financeiro destas gigantes tecnológicas atraiu o interesse de investidores institucionais e de varejo.

Inovações: o motor propulsor

O bom desempenho das ações tecnológicas pode ser atribuído, em grande parte, às inovações revolucionárias do setor. Tanto as startups quanto os gigantes tecnológicos apresentaram tecnologias de ponta que prometem transformar a realidade atual e estão sempre na vanguarda das tendências.

A exploração espacial é outro ponto de destaque responsável por uma importante valorização das ações de algumas empresas. Aqueles que lideram o caminho em termos de inovação frequentemente desfrutam de uma posição privilegiada no mercado de ações, à medida que investidores reconhecem o potencial de suas inovações.

Novos modelos e necessidades

Com o trabalho remoto, que durante a pandemia foi adotado por cerca de 85% das empresas, segundo uma pesquisa da consultoria global Korn Ferry feita com 170 empresas em novembro de 2021 se tornando a norma, as tecnologias que facilitaram essa transição se tornaram indispensáveis, elevando o valor das ações das empresas que as fornecem. Plataformas especializadas em manter negócios na cultura do trabalho remoto, experimentaram um aumento significativo ao capitalizar a demanda impulsionada pela realidade do mercado.

Uma surpresa neste cenário foi o surgimento de empresas de tecnologia climática que utilizam dispositivos de IA e IoT para fornecer monitoramento da qualidade do ar em tempo real, indicando uma mudança dos investidores para soluções tecnológicas sustentáveis e conscientes do clima.

Sobre bolhas e correções

Embora o desempenho das ações de tecnologia apresente um panorama otimista, é crucial levar em consideração o histórico do mercado. Há ressalvas sobre a existência de um superaquecimento, o que traz à memória preocupações com bolhas especulativas, semelhantes à bolha da internet no início dos anos 2000.

O mercado está mostrando sinais de maturidade, com correções periódicas que servem para manter a especulação sob controle. Essas correções são um lembrete de que, embora as empresas de tecnologia possam oferecer inovação e crescimento substancial, também estão sujeitas a desafios. A natureza dinâmica da indústria de tecnologia significa que sempre haverá novas tendências e demandas a serem exploradas, o que contribui para que o mercado se adapte e evolua ao longo do tempo. 

293506?partnerId=3799