O Natal é uma das celebrações que mais movimenta o comércio e a economia do Brasil. Dados da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm) mostram que as vendas do e-commerce devem atingir os R$ 17,9 bilhões, entre os dias 20 e 25 de dezembro. O número representa aumento de 3,32% em relação ao mesmo período de 2022, que foi de R$ 17,32 bilhões.

O levantamento também revela o quanto cada consumidor está disposto a gastar com presentes neste ano. O ticket médio de 2023 está projetado em R$ 460. No ano passado, a média foi de R$ 450. A pesquisa ainda aponta que o número de pedidos deve chegar a 39 milhões, mais que os 38,5 milhões registrados no Natal de 2022 e o maior desde 2018. Segundo a associação, as principais categorias da comemoração serão os eletrônicos, eletrodomésticos, moda, brinquedos e telefonia.

“O espírito natalino está presente em lojas e sites. Promoções, decorações e lançamentos atrativos são boas alternativas para conquistar clientes e alavancar as vendas. Este momento especial exige que o empresário tenha mais produtos disponíveis e um bom estoque garantido. A facilidade das compras on-line também ajuda a fortalecer as vendas e garante mais lucro para os lojistas”, explica Mauricio Salvador, presidente da ABComm.

Nesse cenário, a Giuliana Flores, empresa que atua no comércio de flores e presentes, estima o crescimento de 10% nas vendas, em comparação a 2022. O período engloba os dias 23, 24 e 25 de dezembro. Até o final de 2023, a marca tem como meta incrementar em 18% as operações em todo o país, chegando ainda a 850 mil pedidos. No ano passado, durante o Natal, a empresa registrou um crescimento de 7% em relação a 2021, com mais de 8 mil pedidos realizados.

“Sempre nos comprometemos em proporcionar experiências únicas por meio de presentes. Além disso, nos orgulhamos em fazer parte de momentos tão especiais como o Natal”, destaca Clóvis de Souza, CEO e fundador da empresa.

293125?partnerId=3799