No cenário atual, a preocupação com a sustentabilidade e o meio ambiente tem crescido de forma notável. Essa tendência se reflete também no mundo empresarial global, onde empreendedores estão reconhecendo a importância de adotar práticas sustentáveis em seus negócios. A pauta foi foco de debate durante um dos maiores fóruns internacionais sobre moda e sustentabilidade, o Global Fashion Summit 23, que ocorreu em junho deste ano. Um dos acontecimentos principais do evento foi o lançamento do “Manual de Comunicação de Moda Sustentável”, um guia elaborado pelo Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) e pelo UN Climate Change.  

Entre os tópicos abordados pelos especialistas no evento, e também destacados pelo manual, estão: colaboração, metas, biodiversidade, estratégias sustentáveis e comunicação. De acordo com informações dos organizadores da publicação, o manual foi concebido com um objetivo de educar e impulsionar a mudança em direção a uma indústria da moda mais sustentável e menos desigual, destacando a urgente necessidade de redirecionar a forma como a moda se comunica. 

Segundo informações da Organização das Nações Unidas (ONU), o consumidor médio compra 60% mais peças de vestuário do que há 15 anos e cada item é utilizado por apenas metade do tempo. Ainda segundo a ONU, o impacto da fabricação da indústria da moda é responsável por entre 2% a 8% das emissões de gás carbônico, além da etapa de tingimento têxtil, que é um dos maiores poluentes para fontes de água.  

Um estudo conduzido pela Boston Consulting Group em 2019, chamado Pulse of the Fashion Industry, informa que até 2030 a indústria global de vestuário e calçados terá crescido 81%, chegando a 102 milhões de toneladas de roupas e acessórios.  

Para Laura Camargo, fundadora e CEO da ACG Fashion Soluções Criativas –, consultoria de branding e marketing para segmento de Fashion & Beauty, o impacto da comunicação sustentável de moda nas metas climáticas globais não pode ser subestimado.  “À medida que mais marcas e empreendedores adotam esses princípios, a indústria da moda passa por uma transformação. Ela está se tornando não apenas mais verde, mas também mais ética, mais consciente e mais comprometida em desempenhar um papel ativo na proteção do planeta”, afirma Laura.  

De acordo com sua análise, a especialista explica os principais pontos que são trazidos no “Manual de Comunicação de Moda Sustentável”: 

Colaboração pela Sustentabilidade 

O manual enfatiza a importância da colaboração entre todas as partes da cadeia de valor da moda, desde designers e fabricantes até varejistas e consumidores. A colaboração é vista como um catalisador para a criação de roupas mais sustentáveis e a disseminação de mensagens responsáveis. 

Definição de metas 

A definição de metas climáticas e ambientais claras é outra pedra angular da comunicação sustentável de moda. Marcas e designers estão sendo incentivados a estabelecer metas mensuráveis, como a redução das emissões de carbono, o uso de materiais recicláveis e a eliminação do desperdício de recursos. 

Proteção da biodiversidade 

A biodiversidade também está no centro da discussão, com o manual enfatizando a importância de considerar o impacto da moda na fauna e flora do planeta. Isso envolve a escolha de materiais sustentáveis, o uso responsável de recursos naturais e a preservação de ecossistemas delicados. 

Estratégias sustentáveis 

A integração de estratégias sustentáveis em todas as etapas da cadeia de suprimentos da moda é vista como uma necessidade. Isso inclui a adoção de práticas de produção mais limpas, o uso de tecnologias inovadoras e a promoção da economia circular. 

Comunicação responsável 

Por fim, o manual ressalta a importância de uma comunicação responsável. As marcas de moda estão sendo instadas a serem transparentes sobre suas práticas e a comunicar de forma clara e honesta seus esforços em direção à sustentabilidade. Isso envolve a educação do consumidor sobre as escolhas responsáveis que podem fazer ao comprar roupas. 

A CEO da ACG Fashion Soluções Criativas ainda reitera que, em um futuro próximo, o cenário é desafiador em relação às mudanças climáticas e à sustentabilidade ambiental e a moda estará se posicionando como parte da solução. “A comunicação sustentável de moda está desempenhando um papel vital nesse processo, mostrando que a moda pode ser bonita, consciente e responsável, ao mesmo tempo em que contribui para alcançar metas climáticas globais essenciais”, afirma.

293003?partnerId=3799