A escolha dos revestimentos cerâmicos para cozinhas desempenha um papel vital na criação de espaços funcionais e visualmente atraentes. Com a crescente variedade de opções disponíveis, a seleção adequada pode parecer desafiadora. No entanto, com as dicas certas, a tarefa pode se tornar simples.Quem traz as dicas é a arquiteta Francine Nuernberg, especialista em revestimentos cerâmicos das marcas Portinari e Ceusa.

Ao seguir essas orientações, os proprietários e designers podem enfrentar a jornada da especificação de revestimentos cerâmicos com confiança, transformando cozinhas em espaços que combinam estilo e criatividade. Segundo a profissional, é preciso ter em mente que as cozinhas, atualmente, são espaços sociais e de interação, nos quais a atenção à estética se une à necessidade de materiais práticos e de fácil manutenção. A harmonização do revestimento com o design global do lar é crucial. Embora pisos e paredes não exijam padrões idênticos, eles devem se integrar de forma harmoniosa para criar um ambiente convidativo e coeso.

“O tamanho das peças cerâmicas desempenha um papel fundamental na percepção do espaço. Para cozinhas menores, azulejos maiores podem criar a ilusão de um ambiente mais amplo, enquanto espaços maiores podem se beneficiar de mosaicos e azulejos decorativos que adicionam detalhes visuais interessantes”.

Outra sugestão é a de harmonizar as cores e tonalidades dos revestimentos. Cores neutras podem oferecer um visual atemporal, enquanto tons vibrantes podem adicionar personalidade e energia ao ambiente. Combinar os revestimentos com os armários, bancadas e outros elementos decorativos cria uma sensação de unidade no design.

Além do apelo visual, a textura das cerâmicas também é essencial, especialmente em uma área propensa a derramamentos. Escolher a textura correta para áreas molháveis é importante, reduzindo o risco de escorregões e quedas. Essa característica se torna ainda mais relevante em lares com crianças e idosos. “A textura natural é uma das mais democráticas, pois não recebem nenhum tipo de polimento, o que permite seu uso em áreas molhadas e externas cobertas, sendo uma opção ideal para a cozinha”, comenta.

“Escolher revestimentos cerâmicos duráveis é essencial, especialmente em uma área como a cozinha. Optar por cerâmicas de qualidade não apenas garante a resistência a manchas e impactos, mas também abre um leque de possibilidades estéticas, permitindo que os proprietários escolham entre uma ampla gama de cores, padrões e texturas”, adiciona Francine.

O correto assentamento e junção de cerâmicas e porcelanatos requerem habilidades específicas. Investir em mão de obra qualificada é essencial para garantir um acabamento impecável. 

“Ao seguir essas dicas de especificação de revestimentos cerâmicos, é possível transformar uma cozinha comum em um espaço extraordinário, onde a funcionalidade encontra o estilo de maneira perfeita. Lembre-se de que a escolha dos materiais certos é o primeiro passo para criar uma cozinha que seja ao mesmo tempo centro de convívio e expressão de bom gosto”, finaliza.

292779?partnerId=3799