Alunos das escolas municipais de Curitiba tiveram a oportunidade de aprender mais sobre sustentabilidade por meio do teatro. O projeto “Recirclando Hábitos Saudáveis” – peça de teatro do projeto que envolve malabares circenses e aborda o tema do plástico – realizou 58 espetáculos para quase 12 mil alunos.

O projeto – que promove e difunde a cultura do circo para crianças e a sustentabilidade – também realizou 54 oficinas de aprendizado, com jogos e brincadeiras para mais de 3.300 crianças. 

“Falamos sobre a facilidade que o plástico traz para o nosso dia a dia, mas também sobre as consequências do uso indiscriminado desse material. Além disso, incentivamos a prática de atividades físicas e uma alimentação saudável”, explica Fabio Ongaro Machowski, um dos atores e produtores do espetáculo.

Os artistas possuem experiência com o trabalho em circo e, nessas situações, o projeto também visa iniciativas dinâmicas. “Além do espetáculo desenvolvemos jogos educativos sobre meio ambiente e sustentabilidade, incluindo gincana”, explica o também ator e produtor, Alexandre Tosin Gabardo. 

Alexandre conta que também é possível trabalhar com oficinas. “Como utilizamos muito malabares na peça, ensinamos as crianças a construí-los com materiais recicláveis e, na sequência, ensinar a usar”, conta. 

Direção e arte 

Dirigida por Mauro Zanatta, a peça conta a história do plástico, como ele prejudica o meio ambiente e como deve ser condicionado e reciclado. 

Todos os caminhos são resolvidos com embates de exercícios circenses e incluem a importância de hábitos alimentares saudáveis, atividade física e consciência ambiental. Os atores, além de artistas, são professores de educação física e dão aula de circo há anos. “Estamos promovendo um espetáculo com relevância social, pensando no impacto positivo no dia a dia das crianças. Pesquisamos sobre algo que realmente precisava ser mudado e chegamos ao tema ‘plástico’. Foram diversas transformações até chegarmos a atual montagem, que tem uma estética bem interessante e utiliza muito plástico reciclado no cenário”, conta Fabio Ongaro Machowski, um dos atores e produtores do espetáculo.

O projeto “Reciclando Hábitos Saudáveis” tem o apoio da Copel, por meio da Lei de Incentivo à Cultura. Escolas da rede privada também podem receber o projeto. Basta contatar a organização

Serviço 

Quem quiser saber mais sobre o projeto, pode acompanhar através do Instagram no @recirclando. No canal também é possível agendar visitas do projeto em escolas particulares.

 

291987?partnerId=3799