No próximo dia 4 de outubro será comemorado pelo 23º ano consecutivo, o Dia Nacional de Adotar um Animal, uma campanha educativa que visa promover a posse responsável. O incentivo à educação de tutores, promovendo os elementos imprescindíveis para alcançar o bem-estar do animal, é fundamental para garantir a proteção dos animais.

Cães e gatos estão se tornando cada vez mais presentes na vida das pessoas, segundo o censo do IPB (Instituto Pet Brasil), o Brasil é o terceiro país em número de animais domésticos, contabilizando 149,6 milhões de pets. Com isso, a posse responsável e a castração dos animais domésticos são ações que podem garantir uma vida mais digna ao animal de estimação.

O veterinário Dr. Fabio Faria Muriano enfatiza que “a castração em pets é de extrema importância, haja vista a prevenção de doenças e reprodução descontrolada, podendo levar ao aumento populacional e, por consequência, o abandono”.

Os números sobre o abandono de pets no Brasil expressa essa consequência. São mais de 30 milhões de cães abandonados nas ruas e em abrigos, esperando por um lar, de acordo com uma pesquisa realizada pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

“Os cães de rua estão sujeitos a diversos tipos de maus-tratos, correndo risco de vida. Aqueles que vivem em abrigos, por mais que recebam cuidados, não têm o mesmo carinho e atenção igual ao oferecido por um tutor. A pessoa que se dispõe a adotar precisa garantir ao animal a oportunidade de sobreviver e desfrutar de uma vida com qualidade, recebendo muito amor”, salienta Vininha F. Carvalho, presidente da Fundação Animal Livre e editora da Revista Ecotour News.

 

 

 

 

 

 

 

282505?partnerId=3799